sábado, 30 de julho de 2011

Pearl Jam 20

video
Aos fãs de plantão, esse documentário PJ20 tem lançamento mundial neste ano durante o Festival de Filmes de Toronto em 10 de setembro.

Empate técnico

Essa semana saiu uma pesquisa do IBOPE com relação a união estável entre homossexuais. Por um lado já esperava que a maioria dos entrevistados fossem contra (55%). Contudo, não esperava que a margem de diferença entre aqueles contra e a favor fosse ser tão pequena (praticamente um empate). Entre os contra estão um percentual maior de homens, pessoas com renda familiar mais baixa, sem nível supeiror, com idade acima dos 40 anos e evangélicos (Alguem esperava algo diferente?!). Contudo, o curioso é que a pesquisa tbm pergunta caso o seu melhor amigo revalar que é gay e como os pesquisados observavam o homossexualismo no serviço público, onde a pesquisa foca em médicos, policiais e professores do ensino fundamental. E nesse ponto da pesquisa ocorre uma inversão (vejo algo de incoerente na pesquisa). O brasileiro se mostra "liberal" e "sem preconceito". Cerca de 73% dos entrevistados não vêem problema algum em ter um amigo gay e isso vale tanto para homens como para mulheres, de todas as classes sociais, renda familiar e religião. Qnto a ser consultado por um médico gay, ter um policial gay protegendo vc dos marginais e seu filho ter um professor gay ensinando o bê-a-bá, no problem, todo mundo encara legal a situação. É bem verdade que nos últimos tempos a mídia tem feito uma exposição maior (seja de forma séria ou ridicula) de cenas que envolvam personagens gays, seja em novelas, documentarios, filmes, reportagens, etc. E toda essa exposição pode resultar em um esclarecimento maior. Entretanto, acredito que a pesquisa exibe um preconceito velado, bem ao estilo "não sou preconceituoso, mas comigo e com os meus não". De toda forma, embora a manchete nos noticiários seja derrotista e pessimista, deve-se comemorar ao fato de que uma parcela crescente da população está cada vez mais esclarecida. Como diz a música:
...Os jardins estão florindo
Tudo faz pressentimento
Que este é o tempo ansiado
De se ter felicidade  

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Bolsonaro e Duloren, tudo a ver.

Bolsonaro tá sendo cogitado para campanha publicitária da lingerie Duloren. A proposta da campanha seria comparar o kit de lingerie com o kit de vídeos que o MEC estudava distribuir. O texto seria "Esse kit eu aprovo", ao apresentar um kit de calcinhas. Inicialmente Bolsonaro recusou a proposta porque não quis vincular sua imagem à da transexual Ariadna, que posaria ao lado dele. A Duloren não desistiu e refez o convite, trocando Ariadna por outra modelo, mulher, não transexual. Segundo a coluna de Ancelmo (O Globo), o deputado topou e disse que seu cachê será doado a uma instituição de caridade.

domingo, 24 de julho de 2011

Pegue seu guia e curta Recife

Tem um vídeo no You Tube (não vem ao caso fazer propaganda do mesmo. Logo, não irei postar o link!) que coloca que o grande foco que vem sendo dado a causa gay na mídia é decorrente ao fato de que a classe gay é uma parcela da sociedade economicamente interessante. Não acho que seja de todo mentira, embora não seja esse o foco da luta, lógico. A classe GLBTXYPLUNPLACZUM chega a gastar 2,5 vezes mais em viagens, livros, CD's, boa gastronomia, baladas, roupas e novas tecnologias. Estimativas de entidade americana apontam que, em 2009, o turismo gay movimentou cerca de R$ 54 bilhões no mundo. E visando esse público, a Empetur lança um Guia GLS de Pernambuco. Segundo, o Ministerio do Turismo, André Correia, Recife é uma das capitais que melhor acolhe o turista gay. Segundo André Correia, em uma pesquisa feita pela revista Via G, o Recife foi apontado como a quinta capital que mais atrai o público GLBT. O Guia GLS Pernambuco tem dez seções, com sugestões de passeios, gastronomia, compras, eventos, hotéis, serviços e programações noturnas e ainda indicação de espaços que têm selos de identificação para o turista: “100% gay”, “gay friendly” (ambiente misto, onde gays são bem-vindos) ou “straight friendly” (ambiente gay, onde não-gays são bem-vindos). O guia possui três versões, em português, inglês e espanhol. O guia será lançado durante a Expo Business e será distribuída uma primeira tiragem do guia de 20 mil exemplares.

sábado, 23 de julho de 2011

Meteóro

Qndo tava todo mundo querendo saber quem era aquela cantora de voz potente e estilo próprio, eu não tava nem "to you". Para mim, Amy Winehouse devia ser mais uma cantora saida da mesma forma que saiu Britney, Aguillera, Rihana e por ai vai...tudo farinha do mesmo saco. Até que num dia de tedioso domingo, assistia televisão qndo parei na MTV e vi um especial dela. Meu cerebro parou, tudo parou e eu me perguntei quem era aquela que estava cantando. Era a própia em carne e osso (mais osso que carne!). Arrependi-me amargamente de não ter conhecido ela antes. Pouco tempo depois Amy estoura com Rehab e o mundo todo já sabia quem era ela. Amy foi uma dessa estrelas meteóricas que vem ao mundo mostrar como se faz e como fazer bem feito e depois se auto destroi. Parece estrelas programas para se autodestruir em tempo determinado. Dizem que o show que ela fez aqui em Recife foi um dos melhores na turnê dela pelo Brasil. Perdi! Agora talvez só na próxima encarnação qndo espero ela resurja ainda mais impactante, mas sem tempo determinado para se apagar.

Primavera gay

Então, Depois da Globo solicitar dos autores de novelas uma exposição menor dos romances gays e até mesmo questões referentes a causa GLBTXYZ. O SBT tbm pisou no freio e a ordem é por fim, ao que li essa semana na net e achei bem apropriado, a primavera gay na televisão. Curiosamente,  essa mesma semana no episódio de A Grande Família a polêmica era... o beijo gay, o casamento gay...vai entender.
Dando uma navegada encontrei duas noticias bem interessantes que contrasta com a recente decisão de minimizar as cenas que envolvem os personagens gays. Uma foi sobre o estudo dos efeitos de personagens LGBT de telenovelas na formação de opinião dos telespectadores sobre a homossexualidade. O trabalho foi apresentado na Pontifícia Universidade Católica, PUC/ SP. Segundo o estudo a telenovela tem papel educativo e transformador na opinião dos telespectadores heterossexuais a respeito da causa LGBT, contribuindo para a diminuição da homofobia. Segundo o pesquisador a telenovela coloca mais da metade dos telespectadores em contato com um universo que extrapola seu cotidiano, trazendo-lhes novas questões para lidar. E conhecendo-as, deixam de estranhá-las. A outra notícia foi dos altos elogios do Ministro da Justiça a novela Insensato Coração. Segundo o ministro a novela tem relevância social por expor a realidade de perseguição, discriminação e violência vivido por homossexuais. A classificação da novela que iria passar pra 14 anos, terminou ficando em 12 como já vem sendo.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Insensato veto

Eu achei que demorou demais até... 
Como eu já esperava, o casal gay de "Insensato Coração" vai quase sumir da novela. Calma, não estou achando bom. Também achava lindo o casal, tinha um enredo que tinha tudo pra dar certo, mas ponto. Parou por aqui. 
Isso porque os autores da novela, Gilberto Braga e Ricardo Linhares, foram chamados na semana passada para uma conversa com o diretor-geral de entretenimento da emissora, Manoel Martins e na pauta estava a determinação da Globo para que a história dos homossexuais Eduardo (Rodrigo Andrade) e Hugo (Marcos Damigo) fosse completamente esfriada no folhetim. 
É bem verdade que nos últimos tempos, houve uma enxurrada de personagens gays dentro das novelas da Globo. Talvez o casal mais bem caracterizado tenha sido os representados pelos atores André Arteche e Armando Babaioff da novela Ti Ti Ti. Contudo, doce ilusão quem imaginava que a Globo teria se rendido a causa e iria defender bandeira. Jamais neh bee, faz favor!
Procurada, a Globo, via assessoria, diz que a televisão é um veículo de massa que precisa contemplar todos os seus públicos e faz parte do papel da direção zelar para que isso aconteça... blá, blá, blá...
Entendeu ou quer que desenhe? 
Esse não é o primeiro casal gay vetado pela emissora. Vários outros já tiveram seu dia de veto. Quem não se lembra de Christiane Torloni, que por fazer par romântico com Silvia Pfeifer, teve que voar pelos ares junto com o shopping Torre de Babel, na novela de mesmo nome do autor Silvio de Abreu. Sem falar do beijo gay de Bruno Gagliasso que foi cortado no último capítulo da novela América de Gloria Perez. 
Tenho certeza que os autores serão safos para driblar essa saia justa. 

Carinho não pode!

Prestem atenção!
Sabe aqueles conselhos que se dá ao sair à rua: cuidado ao atravessar a rua, não de bobeira pra ladrão, blá, blá, blá...
Então, tem mais um, caso vc seja homem não abrace seu pai, irmão, parente ou amigo em público (muito menos namorado). Vc pode ser confundido com um casal gay e sofrer algum tipo de violência. Foi isso que passou um homem de 42 anos e seu filho (18), na cidade de São João da Boa Vista (216 km de São Paulo). Pai e filho foram abordados por cerca de sete homens, que foram embora após as vítimas dizerem que não eram gays. O grupo, no entanto, retornou e iniciou a agressão contra os dois. Durante o tumulto, um dos criminosos mordeu e decepou parte da orelha do pai.
Ser gay está tão na mídia que o menor gesto de carinho, de amizade entre duas pessoas seja homens ou mulheres é facilmente confundido. Parece que de repente o mundo saiu do armário e tudo tem conotação sexual. Tudo é sugestivo de homoafetividade e merece, precisa, sofrer algum tipo violência.
Então, não posso mais beijar meu pai? Abraçar meu irmão? Ter algum gesto de carinho? Porque corro o risco de ser confundido com um casal gay e ser espancado ou quem sabe morto.
Uma deturpação já existente se faz ainda mais forte dentro da nossa sociedade.
Uma pena!  

Deus tem um plano pra vc: venda seu brinquedo!


Essa é o absurdo dos absurdos!
Pasmem, mas nossos amigos evangélicos da Igreja Universal do Reino de Deus, não mais se contentam com dízimos e ofertas extras de grandes quantias em dinheiro. Eles agora querem tbm brinquedos.
Isso mesmo!
A notícia saiu na Folha online sábado último (16/07). Uma criança de nove anos foi incentivada por um dos bispos a vender seus brinquedos e doar o dinheiro à igreja para que os pais parassem de brigar. O menino conta ao bispo que seus pais brigam com frequência e o bispo pergunta que sacrifício ele faria pelos pais.
- Eu vou dar tudo que eu tenho, responde a criança. 
- E o que é tudo que você tem?
- Brinquedo, diz o menino.
- Você vai vender?
A criança diz que sim, e o Bispo pergunta:
- Pra colocar onde?
- No altar, promete a criança
Em seguida, sua mãe aparece em crises de convulsão, denotando um estado de possessão demoníaca e segurada por um obreiro da Universal. Um circo e tanto, que faz com que qualquer cabecinha menos preparada se convença e venda até as cuecas pra doar a igreja. No vídeo o garoto é considerado um herói. 
Tá amarrado!

terça-feira, 12 de julho de 2011

A um segundo atrás

Sabe qual é o mal? É acha que na vida tudo é estável. É acostumar-se com a rotina do dia a dia e achar que tudo está como deve ser e que nada vai mudar. Grande engano. Nada está como deve está e tudo pode mudar de uma hora pra outra. De repente sua vida pode dá um spin de um minuto e tudo não ser mais como a um segundo atrás. Até poucos dias atrás estava tudo tranquilo, a rotina não dava sinal de mudanças extremas. De uma hora pra outra todo cenário mudou. Estou com uma viagem de três meses para os U.S.A na agulha, onde irei resolver experimentos do doutorado. Isso gerou um desconforto, um dilema com Ragazzo. Acho bonitinho estórias de amor, onde o mocinho é obrigado por força do destino a se afastar do seu grande amor. É emocionante ver o casal que vive naquele elâm de um romance ameaçado e que no final tudo se resolve de maneira inesperada ou mesmo previsível. Na vida real, não há nada bonitinho, nem emocionante. Depois que contei pra Ragazzo sobre a viagem, temos vivido momentos terríveis só de imaginar não termos um ao outro nos próximos três meses. Pior, já fico imaginando o pior. De está longe e ele movido pela distancia e pela conseqüente ausência, achar que tudo foi um sonho bonito, mas que é hora de acordar. Inseguro? Prazer esse é meu atual sobrenome. Não moramos juntos, mas nos vemos todos os dias. Todos  os dias são SMS’s, ligações e a presença seja com cara bonita ou cara feia, cansado ou hiper-mega-disposto. Na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, lá estamos nos juntos. Não moramos juntos, mas considero, porque não dizer, casados. Ele é meu companheiro, meu marido, meu grande amor. E a previsão de um hiato entre nos, tem doido de forma sobrenatural.
Hiato. Sim, porque nos meus anseios mais otimistas será apenas um hiato.
Devo viajar em outubro e até lá tenho certeza que esse spin deverá bagunçar ainda mais minha vida.